Membros da Academia Cearense de Ciências tomam posse na Academia Nacional de Farmácia/Academia Brasileira de Ciências Farmacêuticas.

1.1

1.1

No dia nove de novembro de 2018, tomaram posse na Academia de Ciências Farmacêuticas do Brasil, três cientistas cearenses, sendo dois Membros Titulares da Academia Cearense de Ciências: Maria Elisabete Amaral de Moraes, Manoel Odorico de Moraes Filho (Membro Titular da Academia Cearense de Ciências – Cadeira Nº 43) e Glauce Socorro de Barros Viana (Membro Titular da Academia Cearense de Ciências – Cadeira Nº 19).

A Academia Nacional de Farmácia é entidade pioneira no campo das Ciências Farmacêuticas no Brasil, sociedade civil científica de âmbito nacional, que tem como objetivos: estudar, debater, divulgar, educar e colaborar, como órgão consultivo em atividades nacionais e internacionais, em tudo o que se relacione às Ciências Farmacêuticas. Fundada em 13 de agosto de 1937, com sede na cidade do Rio de Janeiro, e reconhecida com Título de Utilidade Pública, a ANF ou ACFB é uma das mais longevas sociedades científicas brasileiras. Nasceu do Conselho Científico da Associação Brasileira de Farmacêuticos, sendo composta de membros titulares e cientistas (farmacêuticos, médicos, odontólogos e outros de várias áreas do conhecimento), assim como por membros Eméritos, Honorários, Correspondentes e Mantenedores.

Os membros titulares simbolicamente ocupam cadeiras que têm como patronos farmacêuticos e cientistas brasileiros notáveis. As cadeiras, em número de 100, são distribuídas nas seções de Farmácia, Farmácia Industrial, Ciências, Farmacologia, Medicina Humana, Medicina Veterinária e Odontologia.

A ANF realiza Conferências para disseminar resultados recentes de pesquisas, nas Ciências Farmacêuticas, em seus diferentes eixos temáticos, que incluem a educação, as ciências básicas e aplicadas, a tecnologia, a regulamentação e o acesso aos medicamentos. Estimula a vocação profissional, por meio da organização e participação em Simpósios e Congressos.

A ANF desenvolve atividades com a finalidade de promover a disseminação do conhecimento científico e tecnológico, com vistas ao processo de integração entre cientistas, que atuam com os profissionais do segmento farmacêutico no ensino e pesquisa, e se dedicam à conversão desse conhecimento em produtos e serviços inovadores.

No Brasil, grande parte dos medicamentos comercializados e consumidos é fabricada por poucos laboratórios nacionais ou multinacionais, evidenciando a característica de uma indústria farmacêutica olipolizada. Esse oligopólio investe internacionalmente grandes somas em P&D e a concorrência se dá, sobretudo, pela diferenciação de produtos e não pelo preço. Os principais países inovadores no setor e que detêm as maiores fatias do mercado são os EEUU, alguns países da Europa e o Japão.

1.2

Mesa das Autoridades da Solenidade de Posse no Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará

1.3

Inicio da Solenidade com o Hino Nacional Brasileiro

1.4

Entrega dos Certificados

1.5

Homenagem ao Dr. Pinho Pessoa, com entrega de Medalha pelo Presidente da Academia Nacional de Farmácia

1.6

Discurso de Agradecimento da Acadêmica Glauce em nome dos homenageados

1.8

Flores para as Novas Acadêmicas oferecidas por ex-alunas

1.9

Alguns detalhes do Coquetel oferecido pelos Novos Acadêmicos